Quem é seu Escravo Pessoal?

Você vai dizer que não tem um.

Mas eu não acredito.

Com certeza você maltrata alguém.

"Eu quero você!"

Não existe pessoa no mundo que não tenha sua vítima predileta.

Pode ser uma senhora de 80 anos, sorriso agradável e óculos de grau. Ela também tem seu “escravo pessoal”.

Eu brinco com as pessoas que se acreditam imunes à maldade humana que elas possuem seus escravos pessoais.

O escravo pessoal é aquela pessoa que você raramente, eventualmente, ocasionalmente, freqüentemente ou constantemente trata com indiferença, descaso, desprezo ou até maltrata.

Você certamente não vai descobrir quem é essa pessoa de imediato.

Talvez diga: “eu nunca faria mal à ninguém”.

Mas procura vai! Pelo seu bem e dessa pessoa

É aquela pessoa que você pega no pé, dá lição de moral, manipula e até comanda abertamente.

Essa pessoa tende a ser submissa e obedecer as suas ordens. Normalmente você diz que tem “intimidade” para agir daquele jeito e que ela “não liga”.

Normalmente é uma pessoa próxima como a mãe, o pai, o marido, a esposa, o empregado, os filhos. Mas é alguém que você exerce poder.

Você descobrirá agora e dirá: “mas não é por mal!” ou “eu tenho um bom motivo para agir do jeito que ajo” ou “você está exagerando”.

Se você tentar perguntar para a pessoa a opinião dela é provável que ela discorde e diga que você nunca a tratou mal. É mentira dela, no fundo está com medo de você.

Toda pessoa exerce domínio sobre alguém mesmo que seja falecido. A pessoa fica brigando pelo nome de um ente que já morreu, briga pela honra da família ou por algum acontecimento passado.

Até pode sobrar para o cachorro. Mas com toda certeza você tem aquela pessoa que “maltrata com amor”.

Se na dúvida não achar pode ter certeza que você é vítima de você mesmo. Você é o seu escravo pessoal que toma as chicotadas na consciência. Sente-se culpado, deprimido ou com medo.

Faça um favor para você e para o mundo, assuma o seu carrasco interior. Assuma também que você tem um instinto perverso por baixo dessa carapaça de bondade e ingenuidade. E pare de maltratar essa pessoa!

Pode respirar aliviado e dizer: eu faço parte da humanidade normal…

E tenha na ponta da língua a resposta: quem é o seu escravo pessoal?

________________________________________________

Artigos relacionados  

Intimidade é uma merda!

Eu tenho tudo e não estou bem

Sobre o sentimento de inadequação

A farsa da timidez

A farsa da essência

Por que é tão difícil terminar um relacionamento?

A mágoa que mata uma relação amorosa

39 itens do seu checklist amoroso

Tags :

About the author

Sonhador nato, psicólogo provocador, apaixonado convicto, escritor de "Como se libertar do ex" e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão e lava pratos.

Related posts

  • Deusirene

    Nossa! Sou eu maesma a minha escrava!

    • Deusirene

      Ops! Sobrou um “a” Mesma quis dizer…