Táticas para se relacionar bem com sua Sogra !

Falarei nesse texto sobre a sogra, mas não qualquer sogra. Falarei sobre a mãe de seu namorado-marido.

Por que nao falarei da mãe de sua namorada? Porque é comum que a mãe da namorada se apegue ao genro com alguma facilidade, nem sempre, mas costuma ser mais comum.

Você quer brigar com sua sogra mesmo?

Mas o que acontece com a sogra e a nora que sempre existe confusão?

Simples, a relação infantil que mãe e filho ainda nutrem um pelo outro.

Costumo brincar que único milagre que Pedro rejeitou da parte de Jesus foi a cura de sua sogra.

Na relação marido-mulher cria-se um laço especial do casal. Uma nova família está sendo montada. Mas muitas mães não aceitam ou admitem que seu pequeno filhinho está indo embora nos braços de outra mulher.

Sim, sua sogra concorre com você. Ela perde em beleza, juventude, libido mas ganha num ponto que pode ser matador: ela tem a mente de seu namorado/marido sequestrada durante anos por ela.

Algumas mulheres me perguntam o que fazem com a sogra e eu digo: nada, absolutamente nada.

Por que? – esbravejam.

Porque o problema não é entre você e ela, mas a disputa criada entre ela e você intermediada pelo seu namorado.

A grande questão é que ele não se posiciona frente a mãe dele.

Cenário: o casal se prepara para viajar durante 2 semanas. Na véspera da partida a mãe do rapaz começa a ter piripaques. Todos já sabem da mania que a mãe tem de ser desmancha prazeres. Ele não faz nada a respeito, ou melhor, fica com a mãe acudindo-a. Sem dar muitas explicações cancela a viagem tão esperada: “meu amor, afinal mamãe não está bem!”

Confesso que desconfio um pouco de homens que chamam sua mãe de mamãe. Pode ser só um preconceito meu, mas as vezes noto uma dependência infantil desse homem com sua mãe onipresente, onisciente e onipotente.

Como alguma mulher consegue entrar no mundo de um homem que é dominado física, psicológica e socialmente pela mãe. De cada 10 frases 7 ele começa dizendo “minha mãe sempre diz…”. Quando ouço isso de um homem tenho um pouco de vergonha alheia. Mesmo sabendo que minha análise é secreta e que as pessoas acham até bonito um homem que valorize a mãe eu sinto vergonha.

Na hora de um motelzinho esperto liga a mãe com novo ataque dramático:  “cadê você meu filhinho, mamãe tá passando mal!” e ele responde “Já vou para aí mãe querida” ou invés de dizer “estou transando tão gostoso aqui no motel, jura que você está fingindo mal estar mais uma vez para quebrar o meu barato?”. Ok, essa última versão seria muita verdade de uma vez só, mas talvez não fosse a resposta merecida àquela mulher hipocondríaca e carente.

O problema é que ele cancelou a viagem ou interrompeu a transa. A mãe sempre vai tentar ser grudenta, pegajosa e controladora, não há como evitar (DNA de mãe, sei lá). O problema é o filho ceder e atender aos apelos da mamãe.

Enquanto ele estiver submetido emocionalmente por aquela matriarca nenhuma outra mulher entrará na relação sem ser atingida.

Quanto mais força o filho dá para a mãe, mais ela irá entrar. Mãe se nutrem de uma guloseima secreta escondida num reino mágico chamada INFORMAÇÃO. Se ele oferece informação para a mãe a todo o momento é provável que será manipulado com mais frequência e intensidade.

Essa mãe começara a ser abertamente competitiva e chega ao cúmulo as vezes de até facilitar traições e coisas do gênero.

Por outro lado se você quiser entrar na disuta com ela também pode ficar à vontade. Mas já adianto que irá perder. Explico.

Gostando ou não essa irritante sexagenária é mãe dele, um vínculo eterno (dizem), ou seja, 50% de seu corpo, mente e coração vem de sua mãe e a outra metade do pai.

Caso você se indisponha com a mãe de uma pessoa, por mais que tente se controlar o que a pessoa é. Como se desse uma espadada em um lado do peito.

Portanto, faça um exercício mental de amar a mãe do seu namorado em seu coração como ama uma parte que ele carrega nele dentro de si.

No momento que fizer esse breve exercício de visualização  você terá dado um passo para acolher o seu homem e sua mãe.

Se não ama as características da sogra, encontre algo que aproxime e não afaste. Sinalize seu incomodo de forma gentil como: “como te pareceu o cancelamento da viagem?” ou “me senti muito desconfortável saindo do motel as pressas daquele jeito” ou “Não te parece estranho que o motivo de nossas interrupções sejam sempre pela mesma razão?”. Num nível mais avançado do processo todo pode dizer algo como: “acho que nossa vida de casal está seriamente comprometida quando você deixa que outras pessoas se envolvam nos nossos assuntos.” ou “não gostaria que você tomasse partido de outra pessoa daqui pra frente senão de mim e caso não esteja com a razão me avise depois e não na frente de sua mãe.

Acho que são maneiras boas de aproximar um assunto tão delicado na vida de um casal.

Maldita não é a sogra, mas a simbiose de mãe e filho.

Na pior da hipóteses admita que você não quer disputar nada com  ninguém e se ele quer permanecer menino já tem alguém que possa cuidar dele. Despeça-se e siga seu caminho em paz, sabendo que fez tudo o que estava ao seu alcance.

________________________________________________

Artigos relacionados  

O pai que está escondido na sua cabeça

18 maneiras de identificar a INVEJA no cotidiano – não leia esse texto

O melhor sexo é aquele que você é capaz de não fazer

O que uma mulher nào quer quando recusa sexo!

“Isso nunca aconteceu comigo!”: Broxar – parte 2 de 2

Como voltar a ter confiança depois de tanta desilusão amorosa?

Como Walt Disney f*#@u minha vida

Você realmente está fazendo escolhas em sua vida?

10 maneiras típicas para começar uma briga de casal

“Ele descobriu que é gay!”

O melhor sexo é aquele que você é capaz de não fazer

10 coisas que você NÃO gostaria de saber sobre a maconha

10 diferenças entre os meninos e homens que eles deveriam saber

7 erros que toda mulher linda, inteligente e sensível comete para ficar solteira!

Como descobrir se um homem vai tratar bem de você depois de casar!

5 fases do término de relação amorosa

Por que você gosta de quem não gosta de você?

Por que tenho vontade de voltar com o ex?

Por que me sinto ligada em duas pessoas?

About the author

Sonhador nato, psicólogo provocador, apaixonado convicto, escritor de "Como se libertar do ex" e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão e lava pratos.

Related posts

  • Pingback: “Felizes para sempre !” « Sobre a Vida()

  • Ana Boldrini Zardo

    É muito complicado viu Fred ter sangue de barata! quando o casamento está passando por uma crise…e eu vejo que apesar de 6 anos de terapia estou IMPOTENTE , de tanto medo de não conseguir fazer nada pra mudar esse fim.
    Ter que aguentar meu marido avisando a sogra dos rémedios manhã , tarde , noite e madrugada dela por vários dias ápos uma operação da pélvis porque ela não sabe mexer no despertador e nem meu sogro –olha é pra chorarrrrrrr mesmo.

    mas é duro pq estamos juntos a 10 anos e temos um filho de 3anos – e a relação com a sogra veio piorando justamente nesta época de crise………bom o ditado já diz :na descida todo santo ajuda….rsrsrsrsrsr.
    Bom foi um desabafo ….

    Agradeço por você existir … e estar na minha vida e de tanta gente e de ter sido tão celestial com o querido ” R ” e de ter compartilhado isso com a gente.
    Abraço grande.