“Homem não presta!”

* Por Frederico Mattos

Eu estava na fila de uma sorveteria e ouvi a seguinte frase:

“Não existe homem que presta”

Ouço essa frase tantas vezes quanto os padres rezam o pai-nosso.

Amor é sempre à quatro mãos…

Quando você ouve alguém falar “não existe emprego que presta” é provável que pense “que estranho essa pessoa falar isso, lógico que tem emprego que preste, e se a empresa não é boa é só ir experimentar outra melhor, se ela fala que todas empresas não prestam talvez ela seja má funcionária”.

Na hora de falar de amor ninguém usa a mesma dedução lógica.

A maior parte das pesssoas se esquece que toda relação é feita de duas pessoas e, portanto, é sustentada por um jogo de forças sutis, de ambos lados.

Se a pessoa fala que não existe homem/mulher que presta eu posso pensar em algumas hipóteses.

1- Ela tem procurado no lugar errado.

2- Ela tem tentado pouco e a amostragem total não representa

3- Ela tem agido de um jeito que espanta qualquer pessoa

4- Ela tem agido bem, mas ainda não encontrou uma pessoa compatível com os seus propósitos

5- Ela adora generalizar e tomar um por todos e todos por um

6- Ela está falando especificamente de uma pessoa que a rejeitou ou a traiu e estendeu esse raciocínio para não assumir sua parte na história

7- Ela se reúne com as amigos solteiros como ela para falar “das pessoas da balada”

Em momento nenhum ela se põe na jogada para entender que NADA do que acontece na vida dela está completamente desligado daquilo que ela é.

Relacionamentos são rendas feitas à quatro mãos. Quando algo não presta não foi de um lado só.

Já vi muitos casos, MUITOS, de pessoas que se envolveram com parceiros que “não prestavam” e ao terminar relacionamentos com elas se engajaram em um relacionamento sério, noivaram e casaram.

O que ela tem a dizer sobre aquilo?

Nada, porque não há nada para dizer. A não ser que ela não foi suficientemente interessante para ele levar as coisas à sério.

Existem muitas pessoas que não oferecem nada enquanto experiência pessoal, mas estão o tempo todo se queixando dos outros Porque eles deveriam ficar ao lado delas fiéis à uma companhia que no final das contas vai sair batendo pé, esbravejando e dizendo que “homens/mulheres não prestam”.

Eu não ficaria ao lado de uma pessoa desconfiada, raivosa, ressentida com exs e cheia de mimimi. Quero ganhar tempo na vida, não acho que a maior parte das pessoas seja diferente.

É mais fácil sair gritando aos quatro ventos que os outros não prestam, afinal é de senso comum afirmar isso e ter apoio unânime.

Quando uma pessoa insiste numa história cheia de altos e baixos, destratos, abandonos, desaparecimentos súbidos eu só posso chegar num diagnóstico, ela também não “presta”. Ela não presta para se valorizar, seguir em frente, cortar relações com o galã maluco e partir para a outra.

A pessoa que encontra alguém que presta é aquela que cultiva uma vida boa, bons hábitos, tem uma rede de amigos que não reforçam filosofia de botequim e não são amarguradas e cheias de regras sem sentido.

Confesso que quando olhei para atrás na fila para ver quem era a garota que lançou a frase inicial me deu um certo constrangimento. Sua fisionomia revelava uma mulher bonita, mas amargurada e cheia de preconceitos, provavelmente com o perfil das pessoas que tem se queixado.

Será que alguém não presta ou é a a qualidade da interação?

_____

Subscribe to our mailing list

* indicates required



_____________

Captura de Tela 2014-08-26 às 10.05.17* Frederico Mattos: Sonhador nato, psicólogo provocador, autor dos livros “Relacionamento para leigos (série For Dummies)[clique]“,  “Como se libertar do ex” [clique aqui para comprar] e “Mães que amam demais”. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas cultiva um bonsai, lava pratos, oferece treinamentos de maturidade emocional no Treino Sobre a Vida e se aconchega nos braços do seu amor, Juliana. No twitter é @fredmattos e no instagram http://instagram.com/fredmattos – Frederico A. S. O. Mattos CRP 06/77094

 

 

 

 Revisão: Bruna Schlatter Zapparoli

Todos os direitos reservados © Esse texto não pode ser copiado sem a prévia autorização do autor. Para tal blogsobreavida@gmail.com

 

About the author

Sonhador nato, psicólogo provocador, apaixonado convicto, escritor de "Como se libertar do ex" e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão e lava pratos.

Related posts

7 Comments

  1. Fred!!!

    Este seu texto é demais!! Parabéns!

    Reply
  2. Sua analise é interessante, mas convenhamos que tem muito cara cafajeste por ai. Algumas mulheres também! E outras cheias de traumas por conta dos primeiros citados.

    As pessoas entraram numa de ser felizes a qualquer preço ( felizes tipo utopia) e não aceitam nada que os façam descer das nuvens de algodão e aceitar que ninguém é perfeito e que nada vai ser bom 100% do tempo. Essa vontade desenfreada de ‘ser feliz’ faz com que as pessoas passem sem dó por cima dos sentimentos dos outros.

    Posso ser mais uma frustrada, mas acho que esta muito difícil achar uma amor pra chamar de ‘meu’ e um homem sério, honesto, trabalhador, com bom caratér e não falo só com base nas minhas experiencias e sim das historias que vejo!

    Reply
    1. “Posso ser mais uma frustrada, mas acho que esta muito difícil achar uma amor pra chamar de ‘meu’ e um homem sério, honesto, trabalhador, com bom caratér e não falo só com base nas minhas experiencias e sim das historias que vejo!”

      Lom, vc só está repetindo o q a mulherada DIZ o q quer de um homem; quano os homens partem de tais expectativas femininas, geralmente se ferram e ficando, cada vez mais, confusos e inseguros…

      Reply
  3. Todo mundo fala que quem quer alguém valoroso em vários sentidos tem que fazer por merecer. Isso é verdade para ambos os sexos, e este texto fala especificamente para as mulheres (já li outros do mesmo autor com recomendações para homens, e estou tentando seguir).
    Já briguei com conhecidas minhas quando ouvi essa frase dirigida a mim, e quem me conhece sabe que não sou assim (por isso não vou tentar provar aqui). A resposta que dei foi: “por quê então você não vai falar isso pro cara que te pisou e te fez tanto mal?” A resposta foi um silêncio mórbido.

    Reply
  4. Achei muito interessante o texto. O que acho que deveria ser cultivado é o dom da espera. Hoje em dia, tanto os homens quanto as mulheres, estão “atirando para todos os lados”, e isso pode ser perigoso, porque uma escolha feita sem critério leva quase sempre ao arrependimento e ao famoso “homem não presta”. Se você souber esperar, tiver paciência e não ficar parado (obviamente), você vai encontrar uma pessoa que vai dar certo com você, não um príncipe encantado, mas alguém com compatibilidade de valores.

    Reply
  5. Adorei seu texto!

    Também não concordo com essa de dizer que nenhum homem presta, nem que nenhuma mulher presta (já ouvi essa tb…).

    Já encontrei pelo caminho homens e mulheres maravilhosos e sozinhos.

    É que vamos combinar que é muito difícil, doloroso até, ter que se avaliar, ver onde está errando, ajustar comportamento, segurar a carência e a ansiedade para encontrar aqueeeela pessoa. Por iss a maioria das pessoas prefere empurra a culpa por seus insucessos amorosos para o outro.

    Ainda não encontrei meu par, mas tenho certeza de que não será atirando para todo lado que vou encontrar. É meio doído, as pessoas cobram a falta de um relacionamento, mas vou continuar sendo quem eu sou e tenho certeza de que a pessoa mais adequada vai aparecer.

    Mais uma vez: parabéns pelo texto!

    Reply
  6. Cara, muito bom o texto. namoro uma garota que só vive falando isso, cara isso ja ta me enchendo o saco esse papo de que “homem nao presta”.
    Já tive inúmeras brigas por isso e já falei com ela que não vou ficar pagando pato porque o ex dela fez ela sofrer. as vezes penso em por um ponto final, mais gosto dela. ela se encaixa bem nessa parte do texto: “Eu não ficaria ao lado de uma mulher desconfiada, raivosa, ressentida com os exs e cheia de mimimi. Quero ganhar tempo na vida, não acho que a maior parte dos homens seja diferente”. Depois dai, pensei: Será que é hora de eu dar um ponto final? você poderia me dar uma ajudar? Grato

    Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *