Relacionamento para sempre só por hoje

Pense com muito cuidado nas declarações de amor que fazemos nos dias de loucura apaixonada:

– Vou te amar para o resto da vida!

– Você é a razão da minha existência!

– Sem você eu não vivo!

Ok, enquanto licença poética elas passam no teste daquela coisa brega gostosa de falar e ouvir. No entanto, é preciso ter um pé nas estrelas e outro no chão. Ninguém deveria prometer amor eterno sem saber a implicação real dessa afirmação tão poderosa.

O tecido da realidade é mais delicado e frágil do que o dos sonhos. Os candidatos políticos sabem bem disso e se utilizam de promessas impossíveis para convencer o eleitor ingênuo. Ao garantir saúde, segurança e educação num mandato de quatro anos pode ser bem arriscado.

Promessa honesta não tem muita popularidade, isso é uma verdade na política e na vida amorosa. Sem a clareza dos caminhos tortuosos de um romance nós podem comprar (e vender) gato por lebre.

Imagine se a pessoa diz para quem está apaixonada: “não garanto que seremos os mesmos daqui a vinte anos e nem que estaremos juntos mas meu desejo é que o meu amor se renove a cada dia para sustentar isso”. Ou ainda “espero de todo coração que a nossa capacidade de contornar conflitos, gerenciar o nosso dinheiro, prestigiar as nossas famílias sem exageros, criar nosso núcleo de alegria possam tornar nosso relacionamento uma jornada possível, sem perfeição”.

Confesso que é muito chato, mesmo que verdadeiro. Mais fácil mandar um “nada vai nos separar” e arrancar um sorriso.

Os relacionamentos não estão fadados ao fracasso retumbante, mas é exagerado dizer com toda a certeza que sabemos com exatidão que os nossos sentimentos estão garantidos no futuro a partir de uma decisão atual.

Em sentido relativo um relacionamento é para sempre. A vontade, o desejo, a cumplicidade e o empenho garantem que hoje e até uns dois anos nós conseguimos (ou tentamos) sustentar uma previsibilidade emocional. Mas em sentido absoluto tudo é provisório e dependerá de esforço, alinhamento e renovação  de votos para que o tempo se estenda o quanto for. Mas isso é sem garantia.

Isso porque existe uma realidade que aborrece, nossas melhores previsões de como seremos podem falhar no longo prazo. Não por uma intenção ruim ou manipuladora, mas porque a vida é carregada de reviravoltas, mudanças e descaminhos que alteraram alguns pontos-chaves.

Então, mesmo que as declarações sejam embaladas de passionalidade, entre um arroubo e outro é preciso de sanidade e conversar como adultos dos termos práticos em que vogam uma relação.

Se queremos uma política honesta na vida pública podemos fazer um laboratório na nossa vida íntima e pessoal. Prometa o que é possível hoje, capriche na doçura, mas cuidado com o conteúdo.

Captura de Tela 2014-08-26 às 10.05.17
* Frederico Mattos: Sonhador nato, psicólogo provocador, autor dos livros Relacionamento para leigos (série For Dummies)[clique], Como se libertar do ex [clique aqui] e Mães que amam (demais livros e cursos [aqui]). Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas pratica meditação, lava pratos, se aconchega nos braços do seu amor, Juliana e é pai de Nina.

Treinamentos online de “Como “salvar” seu relacionamento” e “Psicologia para não Psicólogos”

Youtube – SOBRE A VIDA [clique aqui]

Twitter – @fredmattos Instagram http://instagram.com/fredmattos  Snapchat – FREDPSI

Frederico A. S. O. Mattos CRP 06/77094