Dinheiro é um tabu entre casais tão ou mais problemático que sexo

Dinheiro é um tabu entre casais tão ou mais problemático que sexo. No Brasil, em especial, somos muito sensíveis para falar sobre finanças de modo geral — é cultural, dinheiro parece ter alguma associação inconsciente com maldade, arrogância e falta de caráter.

No entanto, esse tabu é responsável por uma quantidade infinita de problemas da vida cotidiana de muitos casais:
– Muitos não sabem quanto o outro ganha exatamente.
– Não conseguir fazer um planejamento familiar decente de longo prazo
– Fazer compras fora do orçamento para impressionar a pessoa amada por achar que só será admirada por dinheiro
– Se sentir diminuído se ganha menos que o outro e criar brigas por motivos indiretos à esse
– Ter receio de que o outro possa explorar financeiramente caso saiba que ganha menos
– Ajudar os próprios pais e não contam para os parceiros por medo de crítica
– Fazer dívidas e se atropelar em cima de outras dívidas
– Fazer compras compulsivas, se envergonhar e gastar mais para compensar
– Ter medo de olhar o rombo da conta bancária e ficar irritado/com medo de bloqueios bancários
– Culpar a pessoa amada por conta de problemas financeiros que ela própria criou

A lista é pequena para a quantidade de problemas que existem. Então o problema não é ser milionário ou pobre, mas ter ou não equilíbrio financeiro entre ganhar, gastar, investir, poupar e doar. Se você ganha muito não implica que seja um bom gestor e tenha centenas de problemas com muito dinheiro e nem que sendo pobre terá inevitavelmente problemas de orçamento doméstico, mesmo contando centavos. Claro que a escassez demanda um tipo de equilíbrio para gerenciar e muitos se perdem em paranoia e competitividade.

Saúde financeira tem a ver com você equilibrar os seus desejos com sua capacidade de compra. Se um casal vivendo sob o mesmo teto acha que o amor compensa qualquer tipo de transtorno emocional-financeiro, sofre de muita ingenuidade amorosa. A vida a dois é uma boa parte de logística e se o dinheiro não for um tema colocado na mesa, ainda que delicado e difícil de abordar, o relacionamento poderá sofrer de grandes problemas estruturais. E nessa brincadeira até o amor e a admiração podem pagar o pato.

Deixe nos comentários seu ponto de vista sobre o assunto. Já passou por problemas afetivos por conta de uma administração financeira?