Sua mãe pode ter inveja de você

Um paciente de seus 20 e poucos anos se queixou do excesso de cuidados de sua mãe zelosa.

“Cuidado com a chuva”, “não vá correr no trânsito”, “Não seja tão afoito”, “não faça nada que depois vá se arrepender”.

Sua mãe pode ser competitiva

À primeira vista parece um cuidado carinhoso com o bem estar do filho, mas se olharmos com mais cuidado notaremos uma dose de pessimismo nessas frases de cuidado.

O medo subliminar provoca mais paralisia do que amor. Por trás das frase de cuidado lemos na legenda “vai chover e você vai ficar doente”, “você vai sofrer um acidente porque é descuidado e incompentente, eu não confio em você no volante”, “você só se mete em bobagens e eu não confio na sua capacidade de decisão e escolha!”, “você não pode se arriscar na vida, eu não me arrisco e portanto você também não pode se arriscar, pois vai dar tudo errado”.

Algumas pessoas deixam de tomar atitudes realmente ousadas na vida e, então começam a dar “bons conselhos” para os outros.

Amor é cuidado e lucidez, não medo.

Costuma-se pensar que uma mãe está sempre cheia de boas intenções. Mas o que nos leva a crer que a maternidade confere santidade para uma pessoa? Mães são humanas e como todo ser humano padece dos mesmos conflitos que outra pessoa. A inveja não é menos verdadeira.

Imagine a cena: você é uma mulher que está envelhecendo e surge uma vendedora para atender seu marido, garota mais jovem, bonita, moderna, cheia de pretendentes e ainda consegue tudo o que quer do seu marido. Isso daria raiva de você? Sim? E se essa mesma garota fosse sua filha? O que mudaria?

Eu respondo, mudaria o fato que você não pode admitir que sente raiva da exuberância da filha. O que fazer então para que ninguém perceba? Pareça amorosa e faça recomendações sobre boa postura e modos.

Muitas mães escondem a inveja dos filhos atrás dos cuidados. Isso não é consciente e intencional, mas acontece. Afinal aqueles jovens (ainda que inexperientes) tem coragem de arriscar mais do que seus pais. Isso é invejável.

Se tiver uma mãe assim não a acuse, mas aprenda a se proteger emocionalmente de seus comentários tóxicos. Não se sinta mal se for mãe e notar esse sentimento, pois é absolutamente natural. Apenas reveja sua postura em relação à sua vida, talvez seja hora de admitir sentimentos difíceis.

Talvez fosse honesto assumir para si mesma. “eu não tenho coragem de me arriscar mais na vida, mas não posso tirar o direito do meu filho se arriscar, preciso conter minhas recomendações”.

Lembre-se as mãe não tem bola de cristal.e nem todo o risco resulta em desgraça.

Como seria então uma boa recomendação de mãe?

“O tempo está estranho hoje, será que vai chover?”, “eu fico mais segura quando vejo você se cuidando”, “eu admiro seu jeito de ser independente e tentar novas possibilidades”, “è importante tentar coisas novas, a gente sempre tira um apredizado de tudo!”

O amor com consciência e cuidado!

Mas tenho certeza que se você olhar para o seu autocuidado e viver plenamente com certeza você irá ficar feliz com as ousadias de seus filhos.

Se gostou desse texto clique no botão do Facebook ali embaixo e compartilhe!

________________________________________________

Artigos relacionados  

Dossiê do amor – 39 itens para seu checklist amoroso

Por que tenho vontade de voltar com o ex?

Amor profundo

Por que me sinto ligada em duas pessoas?

Se você quer que ele mude desista!

Vida Ideal e Vida Real

Por que temos problemas?

 

About the author

Sonhador nato, psicólogo provocador, apaixonado convicto, escritor de "Como se libertar do ex" e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão e lava pratos.

Related posts

  • >Muito interessante!Eu como pai, tenho preocupações, quanto à vida de meus filhos, e algumas vezes, sou tentado a interferir, mas esforço-me por respeitar as suas opções e escolhas…, mesmo que me custe, tentando entender, e tomar consciência de que não têm de ser como eu, ou o que nunca consegui ser, etc… e também, por que a não “felicidade” deles, poder-me-á acentuar a culpa, de nem sempre ter sido tão presente, e/ou coerente, como deveria, nas suas vidas, que não suportaria carregar.O amor também se aprende. Mas muito honestamente, acredito que o seu amor é bem mais maduro, de que o meu. E isso tranquiliza-me.Abraços,jj

  • >Meu caro JJO amor é um sentimento maravilhoso, no entanto, como qualquer sentimetno humano ele vem temperado com nossa personalidade e nossas sombras.E a sombra do amor é o poder.Quanto mais amor, maior a tentação de dominação e controle do objeto amado.Certamente meu amor não pe melhor ou pior, mas procuro ter mais consciência de quais são minhas reais intenções por trás do amor.Pois quando digo que amor eu tenho uma aceitação social e moral de que posso tudo. E nem sempre o amor está recheado de desejo por plenitude, mas sim repleto de um interesse pessoal de controle.Tenho certeza que agora você tem mais consciência do recheio de seu amor!obrigado pelo comentário!

  • Pingback: Por que você presta tanta atenção na roupa da sua amiga? « Sobre a Vida()