Amor Profundo

Você já pode ter se apaixonada muitas vezes, se envolvido outras tantas, noivado algumas e até casado.

Mas a experiência de amor verdadeiro pode nunca ter feito parte da sua vida.

Sem palavras

Paixões existem muitas.

Especulações sexuais aos milhares.

Imaginações sobre o futuro perfeito também.

Mas a experiência de Amor profundo é rara. Costuma acontecer uma só vez na vida.

O Amor profundo é como um anjo que paira sobre sua vida e alcança você das raízes de seus medos, fragilidades e farsas passando pelos seus comportamentos confusos, pensamentos ambíguos e sentimentos contraditórios até atingir o topo de sua realização mais altas, virtudes essenciais e visões transcendentes da vida.

O Amor verdadeiro conhece você por inteiro por dentro e por fora.

Quando esse amor passa por você é comum sentir aquele frio na espinha que traduzimos como arrepio. Mas essa sensação vem acompanhada de algo como se conhecêssemos a outra pessoa de tempos longínquos.

De antemão sabemos que teremos uma ligação profunda, como um reencontro de almas.

Você pode resistir, se debater, fugir, espernear, mas esse Amor virá de onde estiver para onde for atrás de você.

Esse amor te desorganiza, desestabiliza, não te permite jogos, forças de vaidade e não resiste a nenhum artifício social.

Você tem vontade de fugir, de chorar, de gritar, de sorrir e abraçar, porque sabe que encontrou uma parte de si que estava vagando por aí. Sente que algo que estava esparramado dentro de você ganhou forma, finalmente.

O ar oscila, oras falta pela ausência presente e oras sobra pela presença ausente.

É como caminhar nas nuvens com os pés no chão.

Se você ainda não foi tocado por essa sensação de “muitos anos de vida” ainda é tempo.

O amor pode estar mais perto de você se deixar que seu coração se fragilize e perca o medo de se arriscar.

___________________________________

Outros artigos relacionados  

Por que me sinto ligada em duas pessoas?

3 dicas para falar a verdade numa relação

Por que meu relacionamento acabou?

Homens frágeis e mulheres fortes

Diferença entre o cérebro masculino e feminino

About the author

Sonhador nato, psicólogo provocador, apaixonado convicto, escritor de "Como se libertar do ex" e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão e lava pratos.

Related posts

  • Leninha

    Muito belo e verdadeiro, sinto esse amor é tão profundo e tão doce, mais tão distante…

  • Pingback: 9 dicas + 1 para mulheres duronas « Sobre a Vida()

  • Pingback: Você já me conheceu assim ! « Sobre a Vida()

  • Rita

    Olá Frederico,
    Estou lendo esse texto pela 2ª vez, ontem o impacto da imagem me impressionou e eu não me atentei aos detalhes do texto. Hoje na 2ª leitura, consegui entrar mais no contexto e fiquei com dúvidas.
    Recentemente vivi um sentimento bastante complexo para mim ao qual dei o nome de AMOR. Lendo o texto percebi muitas coisas que aconteceram comigo, tentei resistir, me debati, fugi, esperneei e o amor me desorganizou, desestabilizou, chorei, enfim fiquei totalmente vulnerável, mas o sentimento não é ruim, pois me tornou mais corajosa.
    Só que vivi sozinha esse sentimento descrito no texto, pois o meu sentimento foi rejeitado.
    Qdo vc diz ” Costuma acontecer uma só vez na vida” me veio um receio/angústia.

    Vc tem certeza quando alega isso?

    Faço essa pergunta, pois eu acredito muito no amor/ relacionamento e quero viver isso novamente com a pessoa certa.

    Outra dúvida:

    Posso dizer que o que vivi foi o sentimento de Amor Profundo e não o ato de viver esse tipo de amor?

    Espero ter sido clara, muito obrigada mais uma vez pelo espaço. : )

    • Eu disse que costuma acontecer, mas não é assim…

      O Amor Profundo pode ser vivido em experiência ou não, mas acho que só pode ser atestado na vivência prática, pois pode facilmente se transformar em idealização.

      Eu que fico feliz em receber perguntas tão inteligentes.

      Mas tenho certeza que se você vivenciou isso ainda está disponível para você a capacidade de viver novamente.

      Beijos

  • Rita

    Ufa! Começo a semana feliz. rs Totalmente disponível para viver novamente. Doutor muito obrigada pelo retorno. : )

  • Pingback: Plena – Mulher do Terceiro Estágio do Feminino « Sobre a Vida()

  • Pingback: Porque é dificil terminar um relacionamento? « Sobre a Vida()

  • Pingback: Sua mãe pode ter inveja de você « Sobre a Vida()

  • Pingback: “Machucaram o meu coração!” « Sobre a Vida()

  • Pingback: Por que você presta tanta atenção na roupa da sua amiga? « Sobre a Vida()

  • Pingback: Como voltar a ter confiança depois de tanta desilusão amorosa? « Sobre a Vida()

  • Nanci Mello

    Boa tarde Fred!
    Fiquei sem ar, ao ler este artigo, será que é assim mesmo?Sera que viverei este Amor profundo?
    Belo artigo como sempre!
    Grata!

    • val

      ameiiiiii seu blog!!!…. Quem sabe um dia conto minha historia de amor profundo que já faz 23 anos mas quando me encontro com ele eu volto no tempo ou melhor o tempo para naquele momento … foi meu primeiro e único amor.

  • Pingback: Todo amor é platônico « Sobre a Vida()

  • Pingback: Por que temos dificuldade em perdoar? « Sobre a Vida()

  • Maria Eduarda

    Bom dia Fred.

    Considerei um tanto romântica essa perspectiva. É tudo o que as pessoas desesperadas por amor gostariam de ouvir, uma garantia de que o amor existe sim e que vai passar pela sua vida, atestada por uma autoridade no assunto, de certa forma. Mas confesso, eu acredito no “amor profundo” sim e quase que exatamente assim, como você descreveu.
    Ao longo do texto tive a percepção que este “amor profundo” vira ou como você colocou, pode estar ao seu lado, remetendo a ideia de que uma nova pessoa surgirá. Agora me diga, na sua opinião, seria possível esse “amor profundo” ser vivenciado com uma mesma pessoa?Digo com uma pessoa que já vivênciamos isso mas que agora se encontram afastadas? Pode ser algo que resurge?

    Obrigada pelo espaço e por compartilhar suas visões em um momento tão pertinente.

    Abraços!