Vira homem

Fui juntado por 4 anos e meio. Era minha segunda experiência amorosa, portanto quase nenhuma. Eu tinha muita teoria, boa vontade e pouca prática.

Você tem que ser o último samurai dela

Tive que lidar com tempestades emocionais intensas nesse relacionamento e sucumbi a todas, oras com desanimo, oras com reatividade, mas confesso que fui incapaz de navegar naquele mar bravo. Bravo além do razoável.

Ao término do relacionamento em que tomei um belo de um pé na bunda ouvi em alto e bom som (cruel), “vai virar homem!”

Fique deprimido desalentado, fracassado e completamente perdido. Eu havi me afastado dos amigos, da minha família, do trabalho voluntário, e até posto menos energia no meu trabalho em alguns momentos. Fiquei inconformado por muito tempo, afinal em dezembro de 2009 eu tinha acabado de lançar um livro (Por que fazemos o mal?) e não tinha a menor vontade de reagir. Me sentia incompetente como homem.

Me reergui aos poucos com a ajuda de amigos, mulheres (terríveis e adoráveis), festas, aventuras, desafios, leituras, enfim. Fiz uma jornada dentro de mim mesmo para resgatar o homem que eu havia aposentado precocemente em nome de um bom-mocismo babaca e retrógrado.

Aprendi aquela malandragem saudável do homem canalha, sem me tornar um deles. Preservei meus valores sem perder a safadeza. Aprendi com a dureza daquela frase nada generosa “vai virar homem!” a nunca subestimar a força que havia no guerreiro adormecido em mim e tinha valor inestimável.

Conheci outros homens que tinham sido como eu e fracassaram em suas tentativas de manter um relacionamento por terem sido panacas, submissos, gentis ao excesso e sem critério e fantoches de suas mulheres. Acabaram sem a admiração e pior o tesão delas. Viraram bons amigos.

Aquela conexão que um homem tem com sua energia masculina é essencial para ele sustentar e suportar as inconstâncias do feminino.

Atravessei dias terríveis daqueles de chorar pelado no chuveiro para ressucitar o que tinha sido abandonado de minha essência. Sei de muitos homens que sofrem calado em seus relacionamentos. Eles tem ao lado mulheres insatisfeitas, dominadoras e agressivas que reivindicam que ele se posicione, as coloque no seu lugar. Ainda que eu não goste e as vezes não entenda o que uma mulher quer dizer com “me ponha no meu lugar” sei que ali se encontra uma verdade profunda que nenhum movimento feminista consegue remover da dinâmica de um casal. Ela quer ser apenas uma grande mulher ao lado de um grande homem.

Se ele quer resgatar algo de valioso numa relação que valha a pena ele terá que fazer um sério treinamento para isso.

_______________

Outros artigos relacionados

3 estágios da energia masculina e feminina

Uma mulher dá sempre jeito na vida de um homem

O carinho de uma mulher

7 coisas que revelam a infantilidade de uma mulher

5 coisas que um homem pode aprender com uma mulher

Não leve uma mulher muito à sério

A grande tristeza de uma mulher – leitura exclusiva para homens

O que uma mulher madura espera de um homem!

About the author

Sonhador nato, psicólogo provocador, apaixonado convicto, escritor de "Como se libertar do ex" e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão e lava pratos.

Related posts

  • Verônica

    Esse era você mesmo (Frederico) ou você estava falando de outra pessoa?! hahahahahahaha eu ri início ao fim! Se foi você mesmo, tenho quedar os parabéns, na verdade, você foi um incrível guerreiro! 4 anos aguentando um dragão desses soltando fogo pelas ventas, poxa! Incrível aguentar por tanto tempo! Só por isso já dá pra dizer: você já era um super-homem! hahahahaha É incrível como em todo blog que eu visite, tem alguém que já postou algo sobre um relacionamento frustrado por um ex-companheiro extremamente dominador… E acho sempre cômico! Isso porque me identifico sempre com a situação e relembro todos os meus relacionamentos ( Já namorei até por 20 minutos) e identifico: já fui dragão e já fui princesinha fofa do “amorzinho”. Hahahahahaha O artigo foi ótimo! Com certeza o blog acabou de ser favoritado! Adorei a página! Parabéns!

    • blogsobreavida

      Foi eu mesmo! 🙂

  • Virginia

    Adorei o texto. Engraçado como deixamos a nossa energia se desfazer… não acreditar em si mesmo, se achar fracassado em relacionamentos. Mas creio que passado o tempo, chorado o que tinha pra ser chorado e refletido ações o mais importante ficou: a coragem de se manter autentico e a humildade de melhorar o que não deu certo. O trecho: “Aprendi aquela malandragem saudável do homem canalha, sem me tornar um deles. Preservei meus valores sem perder a safadeza. Aprendi com a dureza daquela frase nada generosa “vai virar homem!” a nunca subestimar a força que havia no guerreiro adormecido em mim e tinha valor inestimável” resume um amadurecimento pra vida inteira. E não é que vc deixou de ser homem ou que a mulher envolvida foi a errada. Valeu tudo vivido, valeu os quatro anos… valeu mais ainda ter refletido tudo, não pra agradar outros, mas pra resgatar o adormecido. Depois que a gente se descobre tudo fica mais leve, mias interessante, mais firme. Me identifiquei com o texto, com o trecho mencionado e com a certeza que tudo que renasce espontaneamente com consciência e com firmeza de valores se torna inesquecível.