7 pecados capitais – Ira

Já não conseguia mais conter sua mania: revistas.
Seu quarto de moleque vivia cheio de todo o tipo de gibi: contos, romances, policias, super-heróis, manga e até os temas adultos.
Por onde passava deixava um rastro de papel.
Banheiro lotado, sala esparramada, cozinha entupida. Nenhum espaço da casa era poupado. Seus pais preferiam não contrariar a paixão do garoto:
– Seja que vai ser jornalista? – perguntava para si mesmo o pai sonhador.
Sem resposta tentava controlar o temperamento da esposa que estava pronta para dar um jeito no guri:
– Se não falar você falo eu, mas vai se arrepender se eu tiver que dar a bronca – resmungou a patroa.
Diante da exigência final o pai tomou o pulso e ameaçou o garoto:
– Ou para com essa revistaiada pela casa ou meto-lhe a mão na cara.
O menino assustado ensaiou uma fuga, mas com olhar maroto respondeu com cinismo nos lábios:
– Pode arrebentar meus dentes! 


 

A ira é o pecado dos mimados.

A pessoa pessoa bravinha no fundo é uma criança tirana que quer atenção exclusiva. De preferência que seus desejos sejam atendidos imediatamente.

Notem  os motivos que deixam uma pessoa irada, normalmente se referem a contrariedade, frustrações e sentimentos de rejeição.

Costumam ser educadas por pais que agem como babás e serventes do filho. Acreditam que uma criança não deve passar nenhuma privação.

Quando crescem essas pessoas sentem dificuldade de ser contrariadas, pois foram habituadas exageradamente a não esperar muito tempo para nada.

O irado impõe o que quer, como quer e na hora que quer. E ele sempre vai encontrar alguém que tenha muito sentimento de culpa para suportar sua ira e ainda achar que mereceu.

O irado costuma dizer “não consigo me controlar, é mais forte que eu”. Essa é a mentira socialmente aceita. Coloque um irado a beira de uma ataque de nervos na frente do chefe (às vésperas de uma promoção para um cargo de responsabilidade) e você verá se ele não consegue se controlar. Qualquer um consegue se controlar, se quiser.

Se a pessoa não consegue se controlar é porque escolheu abdicar da escolha. Já perdeu o respeito pela vítima da ira.

A humildade de se reconhecer impotente frente a ira é fundamental. Perceber o quanto a raiva é viciante e dá um sentimento de poder.

Aterrorizar com a agressividade, eis o verdadeiro pecado do irado!

Próxima segunda-feira mais um pecado para você!

About the author

Sonhador nato, psicólogo provocador, apaixonado convicto, escritor de "Como se libertar do ex" e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão e lava pratos.

Related posts

  • Gostei muito do post! A ira é um dos sentimentos que tenho que lidar quase todos os dias com meu pai… Bem, talvez isso explique seu temperamento mutante.

    Parabéns pelo blog!