É incrível ver como um homem pode chegar na beira da loucura quando fica enfeitiçado por uma mulher. Aquilo que há de mais primitivo e hostil surge no comportamento de um homem até então inofensivo (aparentemente).

Ele vai dominando até o golpe fatal...

O homem possessivo sempre se mostra receptivo, gentil, aberto, bem humorado e carinhoso no começo do relacionamento. Ele é ardiloso, ainda que não saiba disso, como uma sucuri ele vai passando seu corpo em torno da vítima e deslizando membro a membro contra o seu. No momento que a vítima percebe é tarde demais, já está envolvida até o pescoço e não consegue sair daquela emboscada.

Os familiares dela costumam adorar ele que sempre faz um esforço extra para mostrar o quanto a ama e estima. As amigas dela até a invejam por ter um homem tão afetivo por perto, mas não sabem que ele está sempre agindo nas sombras. quando chega em casa após visitar a família dela ele costuma maldizer tudo e todos, fazendo com que ela pegue birra das pessoas que ama.

Quando ele está seguro de si (ou sempre inseguro) começa a mostrar a outra face da moeda. Seu amargor, mau humor e indocilidade vem à tona. Aquela fachada de gentileza dá lugar à uma necessidade de controle sem igual. Cada passo da sua mulher é rastreado, monitorado e vigiado. Ele usa de todos os artifícios para isso, familiares, amigos, enfim, quem puder dar algum tipo de informação que mantenha o controle.

Sua cabeça não cansa em pensar na vítima, porém não é nela que ele realmente pensa, mas na sensação de domínio que exerce. Aquele gosto de ter uma mulher atraente ao seu lado é fascinante. Ele a usa como troféu de autoengrandecimento e, ao contrário do que a mulher pensa, na realidade ela é só uma peça para seu tabuleiro doentio.

Seu estímulo mental é ficar se torturando em imaginações cheias de loucura e traição.

Ele priva sua mulher de conviver com as amigas, permanecer muito tempo com a família e de preferência afastá-la de qualquer um que coloque um fio de dúvida no relacionamento deles.

Os mais extremistas rastreiam e-mails, senhas, proibem Twitter e Facebook. Qualquer coisa que coloque os olhos dela para além do seu horizonte restrito.

Essa mulher não notou que já se tornou parte de um jogo cheio de chantagens, artimanhas, brigas, caras feias e mau humor.

Como qualquer jogo de videogame ele só tem graça enquanto o bonequinho responde ao controle da tela. Se o controle se move e o jogo não reage o jogador se cansa.

A saída dessa trama possessiva é da mulher, pois se ela não criar asas para voar não poderá esperar daquele homem obcecado alguma ação iluminada. Ela precisa reconhecer que está cansada de conviver ao lado de um homem invejoso, amargo e doente e que esse convívio não proporciona felicidade.

Não existe amor nessa relação, ainda que ele diga que sim, existe o desejo de possuir algo que não tem vontade própria.

Cabe a ela, só a ele, escolher realmente sua liberdade. Custe o que custar, antes que custe caro demais.

________

Mais textos sobre homens

1o Estágio do Masculino

3o Estágio do Masculino

Como desenvolver  a energia masculina

 O que uma mulher madura espera de um homem

Por que ele é tão imaturo e infantil?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...