Anatomia de um cafajeste

Já comentei aqui como um cafajeste gosta de agir para fisgar suas “vítimas”, como saber diferenciar um cara legal de um cafajeste e de pessoas que só gostam de relacionamentos complicados.

How you doin?

Agora quero explicar a personalidade do cafajeste a partir do ponto de vista dele próprio. Vou deixar isso em primeira pessoa, então você faça um exercício de imaginação e se coloque no lugar dele, de coração, livre de preconceitos.

“Adoro as mulheres, de verdade. Gosto do jeito como olham, andam, falam e se movimentam. Especialmente aquelas meninas mais dengosas e cheias de amor pra dar. Sou um apaixonado convicto. E sempre mal compreendido. Não tem um dia que eu passe sem me sentir  apaixonado e envolvido. A vida é um tédio sem grandes emoções. Melhor ainda se eu estiver acompanhado.

Eu não seria nada sem as mulheres, gosto de ter uma boa companhia do meu lado, seja para conversar, ir no cinema, balada ou apenas transar. Não sei o que acontece hoje em dia, mas a mulherada tá a perigo. Sexo é o que elas querem e eu não sou moralista não, dou isso pra elas. Modéstia parte sou um cara que faz tudo o que o diabo gosta. Sexo bom é sexo safado, sem frescura. A menina demorou, enrolou, tá fora, não vou insistir e perder tempo.

Hoje em dia tem tanta mulher solta no mercado que quando uma faz cú doce tem outra que sei que está pronta para me dar amor. Gosto desse sentimento de ser querido e amado. Muitas mulheres não veem a hora que eu ligo, mesmo que seja de madrugada, para me fazer um carinho especial. Eu não nego.

Tem um tipo de mulher que não gosto, aquela que é meio mandona e controladora. Ela sai com você uma ou duas vezes e já quer casar com você. Sei que tenho meu charme e sou difícil de resistir, mas a mulher nem me conhece direito e já quer que eu esquente os pezinhos dela que nem namoradinho. Totalmente sem critério. Ela nem sabe se sou um psicopata ou legal e já quer  dividir o mesmo teto.

Já basta minha mãe que está sempre pegando no meu pé ou tentando fazer todas as minhas vontades. Mulher assim não quero, mas minha mãe é minha mãe né? Meio imbatível nesse aspecto. Não vou abrir mão daquela comidinha boa e da grana que ela as vezes me empresta. Sei que tenho o conforto e posso ser mais ousado nos meus trabalhos e pedir as contas quando eu quiser.

Se eu fizer uma dívida, tranquilo, a véia me dá um suporto e posso fazer todas as minhas bagunças.

Para namorar a menina tem que ter algo muito especial que eu nem sei o que seja. Tenho fogo, já aviso antes, se a menina quer correr o risco é por conta dela. Vou tentar ser o melhor namorado do mundo, mas não garanto que não vá dar minhas puladas fora, afinal ninguém é de ferro.

Mas quero parar com essa vida louca, casar, ter filhos, povoar o mundo com gente legal que nem eu.

Não acho que sou irresponsável, pois tenho uma habilidade incrível de resolver problemas e gerenciar confusão! hahahaha

Viagens, carros, passeios e tudo o que uma pessoa precisa pra ser feliz, eu posso proporcionar. Meus amigos me adoram, as mulheres me amam. O que mais vou querer dessa vida?

Os chatos, preocupados e workaholics que me desculpem, mas eu curto a vida.

Quando vou parar? Isso é pergunta de gente velha e quero esse povo bem longe de mim, se aposenta e sai de perto!

Só não digo para me adicionarem no Facebook, porque essas coisas de rede social só dão problema para um homem que vive tudo intensamente. Minha vida acontece off-line, quem quiser pede o contato para o Fred e me liga.

😉 “

_________________

Vai gostar de ler também

Por que sempre escolho o homem errado

Método fatal do cafajeste

Você não vale nada mais eu gosto de você

Traição masculina

 

Tags :

About the author

Sonhador nato, psicólogo provocador, apaixonado convicto, escritor de "Como se libertar do ex" e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão e lava pratos.

Related posts

  • Oráculo

    Ótimo texto, Fred! Merece ir pro Papo de Homem. Pode ganhar mais visibilidade lá, pensa nessa proposta com carinho. 🙂