Gozar é a coisa mais broxante do mundo!

Você já reparou que o orgasmo é a coisa mais procurada nas relações sexuais?

Ditadura?

Orgasmo clitoriano, no ponto G, no ponto Y, múltiplos, duplos. Parece salto aquático.

O casal moderno começou a ser pressionado com muita frequência da mesma forma que as pessoas nas empresas. Quantas vezes vocês gozaram?

O homem chega na transa com aquela pressão que o torna muitas vezes impotente: preciso fazer ela gozar, afinal, tenho que pensar no prazer dela.

Ele ainda se debate consigo e com a parceira para poder necessariamente gozar. Ela se sente pressionada a ter um orgasmo para reforçar a qualidade do seu homem.

Mas ninguém se lembra que o sexo é muito mais gostoso se não acabar necessariamente em orgasmo. Porque sexo é um caminho, uma descoberta, uma experiência e não um jogo de futebol, ninguém precisa marcar mil gols para ser campeão.

Pense num parque de diversões que você fica entrando e saindo de um brinquedo sem parar. Sua emoções sendo disparadas a todo momento. Sem um prazo final…

Ao invés de chegar num ápice você simplesmente pode curtir sua parceira por quanto tempo quiser. Transa, transa, transa, beija, beija, beija, olha, olha, olha, sorri, sorri, sorri, se alegra, fica feliz, aproveita para conhecer sua parceira(o) por todos os ângulos. Olhe ela(e) nos olhos, brinque com sua própria vergonha se ainda tiver.

Mas não se precipite em deixar a música acabar, a festa esfriar, não queira cantar o “parabéns à você!” logo para deixar os convidados seguirem para a casa.

Alguns homens treinado para obter resultado (todos) não suportam a sensação de manter o sexo sem uma conclusão. Querem estancar aquela tensão sexual que carregam desaguando-se no gozo.

Sustente sua energia, trabalhe mais o toque, o gosto, o sabor, o cheiro e a intensidade. Não se inquiete pelo simples fato de parecer que esfriou, o pinto baixou, o sorriso diminuiu ou a lubrificação dela parou. Deite do lado, faça cafuné, comunique seu sentimento por todos os poros, penetração e orgasmo é uma parte de toda a história. Aprende a sustentar uma situação quando a energia sobe ou desce, esfria ou esquenta sem constrangimento ou culpa. Apenas deixe o prazer fluir, abra outros canais de interação com seu parceiro(a)

Tenho dito isso com muita frequência como um mantra para mim mesmo, o sexo começa muito antes da cama e termina muito depois. Se é que termina…

Se quiser brincar com essa história, mande esse texto para ela(e) e diga: vamos brincar de fazer amor/sexo/transar sem orgasmo?

Tenho certeza que vai descobrir caminhos de prazer inenarráveis… 😉

____________________

Outros artigos de interesse 

Mulheres recatadas na cama

Preguiça de sexo

Eu gosto de transar correndo perigo

Pau amigo

Sexo, fantasias e videotape

Transar no primeiro encontro

18 maneiras de identificar a INVEJA no cotidiano – não leia esse texto

Você ainda consegue transar por amor?

Swing emocional

Sexo oral, vagina e línguas

O melhor sexo é aquele que você é capaz de não fazer

O que uma mulher nào quer quando recusa sexo!

“Isso nunca aconteceu comigo!”: Broxar – parte 2 de 2

Ejaculação precoce, tamanho do pênis e hábitos ruins

Sua Puta!

Dona dos próprios dedos – masturbação feminina

O fracasso do beijo e o fim do tesão

Tags :

About the author

Sonhador nato, psicólogo provocador, apaixonado convicto, escritor de "Como se libertar do ex" e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão e lava pratos.

Related posts

  • Aline

    Gostei demais! Já mandei pro namorado. =)